O que são e como instalar plugins no WordPress

Plugins, plugin, plugins. Já os abordamos por diversas vezes, por exemplo sobre formas de fazer cópias de segurança ou definir uma hora de expiração de artigos e páginas. E voltaremos a falar deles no futuro. Têm uma grande importância num projeto WordPress bem sucedido e é fundamental que haja uma conhecimento mínimo sobre como se utilizam. Caso contrário, podem estar a prejudicar o seu site em vez de ajudar. Vejamos, pois, o que são e como instalar plugins no WordPress.

Os plugins são elementos de software que permitem expandir as funcionalidades do WordPress. Servem para acrescentar funcionalidades personalizadas à medidas dos desejos, necessidades e vontades de cada site. São desenvolvidos por milhares de programadores e são independentes do core do WordPress, que foi desenhado para ser o mais leve e limpo possível.

Portanto, os plugins servem para acrescentar funcionalidades, coisas novas que o site passa a oferecer aos visitantes ou mesmo apenas ao administrador. Até aqui, tudo bem. Com milhares de plugins disponíveis há muitas dessas coisas que se podem implementar num site. Mas a história não acaba aqui.

Como em tudo na vida, é importante sermos criteriosos no que instalamos no nosso site. Não aplique plugins de forma indiscriminada apenas porque sim, porque pode ou acha que dão jeito. Selecionar os melhores plugins é um passo muito importante, mas mais decisivo é saber para que serão necessários, quais as funções que fazem falta ao nosso site para resolver o problema dos visitantes.

Use só e apenas aqueles que são essenciais. Há mais de 100 mil plugins gratuitos e comerciais para WordPress e é sabido que nem todos trabalham de forma adequadas com outros. Quando assim é, surgem incompatibilidades e isso significa problemas para o seu site.

Como encontrar um plugin para WordPress

O repositório oficial do WordPress tem, neste momento, mais de 45 mil plugins gratuitos. Alguns deles, no entanto, levam mais de dois anos sem registarem atualizações e, por isso, devem ser descartados. Dois anos no desenvolvimento de software para WordPress é muito tempo e é possível que um plugin nessas condições já não funcione bem com o core do sistema. Além de poder registar problemas de segurança.

O repositório oficial é o ponto de partida para procurar plugins de que necessita. Todos aqueles que ali marcam presença são gratuitos, embora muitos deles tenham também versões premium, com mais funcionalidades.

Fora do repositório há muitos outros milhares, alguns gratuitos e outros premium. Pode encontra-los em mercados específicos ou no site dos respetivos autores. Nestes casos, é importante que seja muito rigoroso e exigente na sua avaliação. Procure online por informação que indique ser aquele o plugin ideal para si e a credibilidade dos seus autores e respetivo suporte. Se precisar, procure apoio junto de quem conhece o sector e o ecosistema WordPress.

Instalar um plugin a partir da administração

Se o plugin que pretende está no repositório, o processo é bastante simples. No painel do seu site vá a Plugins, no menu da esquerda, e carregue em ‘Adicionar novo’.

Como adicionar plugins no painel do WordPress

Pode navegar entre os que estão em destaque, os populares, os recomendados e os favoritos. Esta é uma área que está disponível apenas a quem marcou plugins como favoritos no WordPress.org. Se o plugin que pretende se encontrar naquela primeira página, basta carregar no botão ‘Instalar’ e seguir o processo. Caso contrário pode continuar a navegar ou pode pesquisar, usando o nome do plugin ou alguma funcionalidade que pretende ver resolvida.

Pesquisar plugins

Para o exemplo em causa, fizemos uma pesquisa pelo termo ‘newsletter’, procurando um plugin para envio de newsletters. Como resultado temos 682 itens (à data da pesquisa). Por aqui já se vê que oferta não falta. No entanto, nem todos os plugins servem para o que precisamos. Por isso, é conveniente procurarmos conhecer um pouco mais sobre eles.

resultados da pesquisa

Em cada um ficamos a saber quando ocorreu a última atualização, se é compatível com a versão do WordPress que usamos (e que deve ser a mais recente), qual a classificação que teve e qual o número de pessoas que votaram, além de um indicador importante: o número de instalações ativas. O botão ‘Mais detalhes’ é de clique obrigatório para saber mais sobre o plugin em causa, em concreto se cumpre as tarefas que dele necessita.

Depois de escolhido, carregue no botão ‘Instalar’. Acompanhe o processo e no fim, carregue em Activar, para que possa começar a utiliza-lo. A partir desse momento vai encontra-lo na página de plugins, de onde poderá ativar, se ainda não o fez, desativar e eliminar. Esta é a página que lhe permite gerir todos os plugins.

Instalar plugins ausentes do repositório do WordPress

Os plugins comerciais (premium) não podem estar no repositório do WordPress. Por isso têm de ser instalados de uma forma diferente. O mesmo acontece com alguns gratuitos que não se encontram no directório (neste caso convém tentar perceber porquê).

Depois de descarregar o ficheiro zip com o plugin que comprou pode tratar da sua instalação através do painel do WordPress ou carrega-lo para o seu servidor usando, por exemplo, uma aplicação de FTP.

No primeiro caso, em Adicionar plugins clique em ‘Carregar plugin’. Surge um campo pedindo para ‘Explorar’. Clique no botão para indicar onde está o ficheiro zip e carregue-o. No final da instalação ative-o, como aconteceu no caso anterior.

Carregar plugins no WordPress

Se optar por carregar o plugin por FTP ou S/FTP, o primeiro passo é descompactar o ficheiro zip, criando uma pasta com o mesmo nome. Usando a aplicação de FTP (no exemplo usamos o Filezilla) ligue-se ao seu servidor, usando os dados fornecidos pela empresa de alojamento.

  1. Selecione o diretório public_html
  2. Procure a pasta wp-content
  3. Dentro desta procure a  pasta plugins
  4. Transfira agora a pasta descompactada do plugin (e não o zip) para dentro da pasta plugins (basta arrastar para um espaço vazio)
  5. Aceda ao painel WordPress do seu site
  6. Carregue em Plugins
  7. Procure o plugin que acabou de carregar e ative-o

Carregar plugins via FTP

Conclusão

Encontrar e instalar plugins é um processo, por norma, muito simples. Há para quase tudo e muitos são de enorme qualidade e permitem transformar um site banal num projeto online poderoso. Mas exige-se equilíbrio. Não comece a instalar plugins só porque é fácil. Analise, antes de mais, se aquilo que pretende é benéfico para o seu site e, em concreto, para os visitantes e se a função que cumpre é essencial.