A diferença entre páginas e artigos no WordPress

Já viu um par de gémeos, certo? Daqueles que são, de facto, muito parecidos. Quase não há diferenças até começarmos a ver que o nariz de um é um pouco maior, as orelhas do outro são mais saídas, os olhos do primeiro têm uma tonalidade mais clara e o segundo é até um pouco mais baixo que o primeiro. Sem falarmos no feitio. Aí, então, é que se notam diferenças.

Este par de gémeos é como as páginas e os artigos no WordPress. A raiz é a mesma, têm coisas em comum mas, no demais, são bastante diferentes. Cada qual com as suas particularidades.

Páginas e Artigos no WordPress

O que são páginas no WordPress?

As páginas destina-se a ter conteúdo estático, que será apenas actualizado quando editado, mas apenas de forma pontual e se se justificar. “Sobre”, “Acerca” e “Contactos” são exemplos de páginas habituais em sites. Sem esquecer a página inicial ou aquelas reservadas à informação legal, como a política de privacidade.

Não obedecem a qualquer estrutura cronológica mas podem ter uma organização hierárquica, com atributos que definem sub-páginas ou usando a funcionalidade de Ordem. Mas não podem ser inseridas em categorias ou ter etiquetas, a não ser que seja instalado um plugin que implemente esta funcionalidade.

Atributos das páginas no WordPress

No WordPress, a maior parte dos temas permite a existência de modelos, que abrem as portas a uma elevada personalização de diversos aspectos e fazer com que a página Contactos seja totalmente diferente da Acerca, entre outras.

O que são artigos no WordPress?

Publicados em estilo de blog ou seções de notícias dos sites, os artigos são apresentados de forma cronológica e seguem um lógica temporal. São reunidos em arquivos, definidos por mês e ano de publicação.

Podem, e devem, ter categorias e etiquetas, que são formas de os catalogar e enriquecer o seu potencial junto dos motores de busca.

Etiquetas no WordPress

Ao contrário das páginas, os artigos surgem como mais apelativos para partilha nas redes sociais e servir de base para o conteúdo de newsletters.

São ainda uma forma de incentivar a conversação, por isso dispõem de um sistema de comentários, que pode estar ou não aberto à participação.

Páginas vs. Artigos

  • Artigos têm uma componente temporal vs. Páginas são intemporais
  • Artigos são sociais vs. Páginas não
  • Artigos são categorizáveis vs. Páginas são hierárquicas
  • Artigos têm feed RSS vs. Páginas não
  • Páginas têm modelos personalizáveis vs. Artigos não

Como em todas as regras, nestas também há exceções. Há plugins ou snippets de código que possibilitam alargar as funcionalidades de ambos os géneros.

O que são tipos de conteúdo personalizados?

Já agora que estamos com as mão na massa vamos olhar os tipos de conteúdo personalizados. São artigos diferentes. Têm uma estrutura e um objetivo específico e determinado no site. São utilizados para conteúdos de portefólios, receitas de culinária, equipas ou eventos. Assumem a sua diferença na forma como são inseridos e apresentados.

No WordPress, em rigor, tudo aquilo que é publicado é um tipo de conteúdo, desde os artigos, até às páginas, passando pelos ficheiros de média e outros anexos, pelas próprias revisões e mesmo pelo menu de navegação.